Governo anuncia racionamento de água no Estado

06/06/2017 17:30

O governador do Estado do Piauí, Wellington Dias (PT), anunciou ontem (05) um racionamento de água no Piauí devido o estado emergencial da seca que atinge toda região do estado. A racionalização atingirá em média 380 mil pessoas.

Algumas bombas já foram desligadas e algumas barragens estão em nível quase morto. Segundo o site Tv Cidade Verde, na reunião (entre a Casa Civil do Estado e a Força Tarefa, Funasa, Agespisa, Secretaria de Meio Ambiente, Codevasf e Instituto de Águas), o Departamento Nacional de Obras Contra a Seca (DNOCS) apresentou a situação dos volumes das barragens do Piauí. Além de Caboco e Estreito, estão quase sem água os açudes de Algodões II, em Curimatá, com 14%; Piaus, em São Julião com 5%; Petrônio Portela, em São Raimundo Nonato, com 7% e Joana, em Pedro II, com 11%.

Durante a racionalização estimasse a quantidade de consumo de 70 litros por família. A Casa Civil faz um estudo detalhado sobre o assunto, fazendo planejamentos e buscando alternativas para os municípios afetados. Enquanto isso, a Força Tarefa prevê um aumento na operação carro-pipa, perfuração de poços e construção de adutoras para uma rápida reparação.

Muitas vezes, os municípios que sofrem mais com a seca não recebem as assistências devidas. São feitos os primeiros passos, mas, por diversas vezes não é feito a manutenção e o prosseguimento do projeto.

São João do Piauí é uma cidade privilegiada quanto ao abastecimento de água, possuindo uma das maiores barragens do Piauí, a Barragem do Jenipapo. São João abastece alguns municípios, como Coronel José Dias e muitas cidades da região da grande São João.

Fonte e Fotos: Tv Cidade Verde